© 2017 por PREMIUM LIFE. Todos os direitos reservados.

FALE CONOSCO

Email: equipe@premiumlife.com.br

Tel: (21) 99773-7137 

REDES SOCIAIS:

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Fatos e Mitos da alimentação: Leite!

 por Doutor Doc

 

Diariamente recebemos uma enxurrada de informações que nos confundem sobre o que é saudável ou não. Por isso, resolvi falar desse assunto tão polêmico: fatos e mitos da alimentação.

O que devemos consumir? Adoçante realmente emagrece? Refrigerantes zero são benéficos? O leite é necessário? Por que muitas pessoas descartam a gema do ovo? O coco engorda? Essas e outras perguntas serão respondidas neste artigo.

 

Sempre com o compromisso de promover saúde, vamos esclarecer quais alimentos são aliados à nossa saúde e quais são os verdadeiros vilões que prejudicam o nosso organismo. Isso vale, não somente, para quem faz dietas e busca perder peso, mas também para você, que pretende ter uma vida ativa, enérgica, longa e feliz!

 

#Mito - "O leite faz bem para o seu corpo"

 

Fato: O leite UHT, pasteurizado em alta temperatura por curto tempo, perde as enzimas que ajudam na digestão bem como as bactérias benéficas. Além disso, o excesso de medicamentos e agrotóxicos consumidos pelas vacas contribuem negativamente para a qualidade do leite. Os hormônios injetados nas vacas também passam para o leite e com isso precursores da testosterona são encontrados em grande quantidade no leite, desencadeando alterações hormonais.

 

O leite é um alimento amplamente utilizado pelos brasileiros e fortemente enraizado na nossa cultura. Para muitos consumidores, o leite é um alimento essencial, muito associado a fartura e sinônimo de saúde. Muitos consumidores assíduos do leite, defendem: eu tomo leite há anos e nunca tive nenhuma alteração no organismo! Será mesmo?

Vale uma checagem nos hormônios, para isso é preciso realizar exames e acompanhamento médico.

 

Não recomendo beber leite pasteurizado de qualquer tipo, porque uma vez que o leite foi pasteurizado, sua estrutura física é alterada de forma a causar alergias e problemas imunes. Principais enzimas como a lactase são destruídas durante o processo de pasteurização, o que leva muitas pessoas a não conseguirem digerir o leite.

 

Estudos mostram que a pasteurização altera a composição do leite comercialmente disponível. Em vez de prevenir o desenvolvimento de asma estabilizando os mastócitos e evitando a inflamação, o leite pasteurizado desestabiliza os mastócitos e desencadeia a liberação de histaminas, causando inflamação e, eventualmente, a asma.  Fonte: https://www.realmilk.com/commentary/15-things-that-milk-pasteurization-kills/

 

Outro erro que permanece na nossa cultura é pensar que o leite é uma fonte de cálcio, pelo contrário: o cálcio contido no leite de vaca é mal absorvido pelo corpo humano.

Ou seja, não adianta nada tomar leite, iogurte, queijo e manter uma alimentação pobre em magnésio e vitamina D.

O ponto fundamental é que o cálcio também precisa da vitamina D para ser absorvido de maneira eficiente. Se o cálcio entra puro no nosso organismo, o corpo usa grande parte dele para alcalinizar o sangue, e não para a manutenção dos ossos.

Se você quer diminuir o seu risco de desenvolver osteoporose opte por alimentos de alta qualidade, orgânicos, biodinâmicos e cultivados localmente. Alguns dos alimentos com alto teor de cálcio são: legumes frescos, verde escuro, como espinafre, couve, brócolis, nabos e castanhas de cordeiro, feijões secos, sementes de gergelim e amêndoas, salmão selvagem e sardinha, ruibarbo e quiabo. A cebola também é uma aliada dos nossos ossos, pois é rica em péptidos de gama-glutamil que aumentam a densidade óssea.

Outras dicas para alcançar uma maior densidade óssea sãos as gorduras saudáveis ​​- Além das suas seleções básicas de alimentos, sua ingestão de ômega 3 e a proporção entre o ômega 3 para o ômega 6 tem muito a ver com a construção de osso saudável.

Uma alimentação livre de leite não vai deixá-lo carente de cálcio. Derrubar estes mitos pode ser o incentivo que você precisa para abandonar o leite e seus derivados.